Objetivos

Objetivo geral

Formar enfermeiros generalistas, humanistas, críticos, criativos e reflexivos, capazes de problematizar a realidade e de engajar-se no processo de luta pela defesa da vida, atuando na prevenção, promoção, proteção, recuperação e reabilitação da saúde, tanto em nível individual quanto coletivo, comprometendo-se com a integralidade do cuidado em saúde.

Objetivos específicos

- Estimular a reflexão e a atuação diante da diversidade e complexidade dos cenários da saúde;

- Enfatizar a construção de competências e habilidades para uma atuação articulada com os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde;

- Oportunizar ao estudante compreender a humanização, a integralidade e o acolhimento como pressupostos do processo de cuidar, sensibilizando para a escuta sensível, a comunicação e o vínculo;

- Oportunizar o desenvolvimento de habilidades para cuidar do ser humano, família ou coletividade, com base na avaliação das necessidades de saúde, identificação dos problemas e intervenção comprometida, visando a resultados afirmativos da vida;

- Estimular a construção de habilidades para a compreensão do indivíduo como ser social e histórico, bem como das implicações dos contextos de vida e das condições sociais, políticas, culturais e econômicas na produção da saúde;

- Estimular o desenvolvimento de ações de cuidado pautadas no compromisso ético e social do enfermeiro para a transformação da realidade;

- Oferecer espaços pedagógicos para que o estudante se perceba como sujeito de seu processo de formação, estimulado pelos preceitos da atenção, gestão, educação e controle social;

- Estimular o aprendizado interdisciplinar para responder às necessidades do indivíduo, família e comunidade;

- Despertar no estudante a necessidade de busca permanente de subsídios ético-filosóficos e técnico-científicos para a tomada de decisão;

- Desenvolver a educação permanente como estratégia de aproximação entre serviço de saúde e instituição de ensino, promovendo processos interativos que permitam operar com as necessidades dos trabalhadores de saúde, gestores, estudantes e usuários;

- Proporcionar atividades acadêmicas integradas à comunidade local e regional, associando ensino, pesquisa e extensão;

- Problematizar o processo de trabalho em saúde, objetivando avanços no modelo tecnoassistencial;

- Atuar com ênfase nas políticas de saúde, reconhecendo os perfis epidemiológicos das populações para o planejamento das ações em saúde;

- Estimular o estudante a atuar e transformar o campo da saúde com vistas ao desenvolvimento regional;

- Subsidiar a construção de habilidades para o trabalho em equipe multiprofissional, favorecendo espaços para o exercício da liderança e do planejamento em saúde;

- Oportunizar meios para o desenvolvimento de habilidades para a administração nos serviços de saúde, gerenciamento de pessoas, de informação e de recursos.